O que é spread e como ele funciona no mercado financeiro

O que é spread e como ele funciona no mercado financeiro

O spread é um elemento central no Trading, independentemente do mercado em que se opera. O termo também faz parte da rotina das instituições bancárias e operações de crédito. 

Se você quer saber mais como spread funciona, continue a leitura e confira um guia completo sobre o tema.

Aviso

O Trading expõe você a riscos de perda financeira exponenciais. Essa atividade é adequada para pessoas experientes, com perfil de investidor arrojado e, preferencialmente, com recursos financeiros que suportem os riscos e compreendam o funcionamento dos produtos negociados.

Altamente especulativas e particularmente complexas, as transações em instrumentos de câmbio (FOREX) e contratos por diferença (CFD) estão associadas a um nível ainda mais elevado de risco devido à possibilidade de alavancagem das posições.

Publicados para fins educacionais, os conteúdos do NewTrading não são, em nenhum caso, um aconselhamento em investimentos nem uma incitação a comprar ou vender ativos financeiros.

O que significa Spread?

O spread, traduzido literalmente do inglês como diferença, refere-se ao intervalo entre os preços de compra e venda de um ativo ou produto. 

Essa alteração nos valores afeta toda a margem de lucro ou perda de uma operação, o que faz com que o spread seja inerente a qualquer transação do setor financeiro.

Ele é determinado por uma variedade de fatores, incluindo os custos administrativos, o tipo de produto e as condições do mercado. 

Tipos de Spreads

Apesar de não haver consenso ou uma divisão oficial entre eles, conhecer os principais tipos de spread, suas finalidades e suas aplicações pode contribuir nas decisões financeiras.

  • Spread bancário

O spread bancário é uma métrica crucial para bancos e instituições financeiras. Trata-se da diferença entre a taxa de juros que eles cobram ao conceder empréstimos e a que eles pagam aos depositantes. 

Imagine que um banco paga 2% de juros anuais para um depositante e cobra 10% de juros sobre um empréstimo. Neste caso, o spread bancário é de 8%. Esse saldo é, em essência, a principal fonte de lucro dos bancos.

O spread bancário é influenciado por diversos fatores, como a taxa básica de juros (a Selic, estabelecida pelo Banco Central do Brasil), a taxa de inadimplência, custo administrativo, tributação, e até mesmo a concorrência no mercado bancário.

  • Spread financeiro

O spread financeiro é uma categoria mais ampla que abrange a diferença entre o custo de aquisição e o potencial de venda de qualquer ativo financeiro. Ele existe tanto em mercados de renda fixa quanto de renda variável.

Nos títulos de dívida, por exemplo, o spread financeiro representa a diferença entre o rendimento de um título e uma taxa de referência, que no caso do Brasil, normalmente é a taxa de juros Selic ou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 

Em situações de maior risco, o spread financeiro aumenta conforme a compensação exigida pelos investidores.

Como o Spread afeta os investimentos?

Investidores, independentes de operarem em Swing Trade ou Day Trade, devem estar sempre atentos ao spread, uma vez que ele impacta diretamente a rentabilidade das operações. Continue a leitura para entender melhor esta dinâmica:

  • Spread e a liquidez

Intrínseco às transações financeiras, quanto maior o spread, menor é a liquidez e vice-versa. 

Desse modo, ativos líquidos, normalmente, possuem spreads menores devido ao grande volume de negociações que ocorrem, facilitando as operações de compra e venda.

Por outro lado, ativos com baixa liquidez apresentam spreads maiores, uma vez que a falta de negociações frequentes resulta em um descompasso maior entre as ofertas de compra e venda. 

Assim, o investidor que precisa desfazer de ativos com baixo nível de liquidez poderá encarar um custo da transação mais alto, ou demorado.

BOM SABER

Spreads mais amplos geralmente indicam um nível mais baixo de liquidez, enquanto spreads menores sugerem alta liquidez.

  • Spread e a taxa de câmbio

Um spread alto significa que a taxa de câmbio pode variar mais antes de uma operação se tornar lucrativa. Já um spread estreito quase sempre implica menor variação da taxa de câmbio para obter lucro. 

Compreender a relação entre spread, liquidez e taxa de câmbio é essencial para traçar estratégias de investimentos eficazes e navegar com segurança pelas ondas do mercado financeiro. 

Mercados cambiais líquidos, como o Forex, os spreads costumam ser mais baixos, mas isso não significa que não variem.

Fatores como volatilidade do mercado, horário de negociação e liquidez influenciam diretamente o spread, e também afetam a taxa de câmbio.

Como calcular o spread?

Calcular o spread financeiro pode ser feito de duas maneiras principais: por meio da fórmula aditiva ou da fórmula multiplicativa. 

Cada uma possui sua aplicação e utilidade dependendo do contexto e do tipo de instrumento financeiro em questão. Vamos explorar cada uma delas em detalhes.

1) Fórmula Aditiva

A fórmula aditiva é a mais simples e comum para calcular o spread financeiro. Nesse caso, subtraímos o preço de compra (Bid) de um ativo do seu preço de venda (Ask). A fórmula para o spread aditivo é:

Spread Aditivo = Ask – Bid

O resultado nos dá o spread em termos absolutos. Este método é frequentemente utilizado em mercados aos quais a diferença entre os preços de compra e venda é pequena, como no mercado de ações ou no Forex durante períodos de alta liquidez.

2) Fórmula Multiplicativa

Já a fórmula multiplicativa é utilizada para calcular o spread como uma porcentagem, o que pode servir para comparar spreads entre diferentes ativos ou mercados. 

Nela, subtraímos o preço de compra do preço de venda, dividimos o resultado pelo preço de compra e, em seguida, multiplicamos por 100 para expressar o spread como uma porcentagem.

A fórmula para o spread multiplicativo é:

Spread Multiplicativo (%) = [(Ask – Bid) / Bid] * 100

As duas fórmulas de cálculo do spread fornece um maior controle sobre a compreensão dos custos envolvidos em diferentes transações financeiras, auxiliando no planejamento e na execução de estratégias de investimento.

Por que o Spread é tão importante para o Trading?

Diferenças sutis nos preços de compra e venda – os chamados spreads baixos – podem parecer insignificantes para investidores com foco no longo prazo. No entanto, para os day Traders, esses pequenos spreads representam oportunidades lucrativas.

Os lucros desses profissionais tendem a acumular-se com o volume de transações. Portanto, múltiplas operações de compra e venda em uma única sessão de mercado, mesmo com variações mínimas, podem levar a ganhos substanciais.

Portanto, operadores de curto prazo que buscam ativos de alta liquidez com spreads menores geralmente alcançam melhor desempenho em suas operações. 

Ter o conhecimento preciso de quando assumir e liquidar uma posição pode garantir a rentabilidade das operações no day trade, aproveitando-se do spread.

BOM SABER

Quando um Trader inicia uma operação, já inicia com uma “perda” equivalente ao spread. Dessa maneira, o Trader precisa cobrir o spread do ativo negociado para depois ter lucro.

Spread em Forex: como acontece?

No cenário Forex, o spread influencia diretamente a quantidade de lucro que o Trader pode obter de suas operações. Quanto maior o spread, maior será o custo da transação e menor será a margem de lucro.

Cada movimento que um Trader faz deve considerar o spread. Afinal, mesmo que um ativo seja comprado e vendido pelo mesmo preço, haverá uma perda associada ao spread, que representa o custo de fazer negócio.

Portanto, Traders experientes estão constantemente em busca de maneiras de minimizar o impacto do spread em suas operações. 

Algumas estratégias incluem a negociação em horários de maior liquidez, quando o spread tende a ser menor, e a utilização de ordens de limite para evitar entrar no mercado a um preço desfavorável.

Spread e a margem da corretora

Nos mercados organizados, pedidos de compra e pedidos de venda são reunidos em uma interface responsável por interligar oferta e demanda: o livro de ofertas.

A corretora recebe um valor por intermediar a operação entre compradores e vendedores, conforme a melhor oferta.

Nesse contexto, dependendo do resultado do spread, toda diferença pode ser direcionada apenas para a corretagem prejudicando os ganhos líquidos do Trader.

Por isso, alguns investidores preferem negociar diretamente no livro de ofertas revendendo ao melhor preço disponível. Esta atividade pode ser mais arriscada, principalmente se ocorre em mercados não regulamentados em seu país de origem.

De todo modo, a ambivalência entre spread e a corretora deve ser sempre analisada para que o Trader não veja os seus lucros serem corroídos.

BOM SABER

O Trader deve aproveitar os momentos de alta do mercado de maneira vantajosa, mas não pode se esquecer das medidas de gerenciamento de risco. Sendo assim, tenha cuidado ao escolher a sua corretora!

O que você precisa lembrar sobre Spread

Em linhas gerais, o spread no mercado financeiro é uma variável-chave que desempenha um papel significativo tanto em ativos de renda fixa quanto variável.

Para você ter em mente os pontos principais sobre o que é o Spread, confira a lista:

  • Ativos líquidos geralmente possuem spreads menores devido ao grande volume de negociações.
  • Ativos com baixa liquidez apresentam spreads maiores, o que pode levar a custos de transação mais altos.
  • Spreads baixos podem representar oportunidades lucrativas, especialmente para Day Traders, pois os lucros tendem a acumular com o volume de transações.

Talvez você também se interesse por ler nosso material completo sobre “O que é Trading?”. Confira.

author

Maxime PARRA

Apaixonado pelo mercado financeiro, Maxime pratica day trading desde os seus 18 anos. Já ministrou mais de cem palestras e treinamentos em prestigiadas escolas de negócios e engenharia na Europa. Atualmente, ele é CEO da Syntax Finance, uma agência que acompanha as principais marcas do setor financeiro mundial em suas estratégias de marketing de conteúdo.

Conteúdos para ir mais longe

20 principais bolsas de valores no mundo

20 principais bolsas de valores no mundo

Tem interesse em descobrir quais são as principais bolsas de valores no mundo? Siga o texto e confira a coletânea.

23/02/2024
Trader bem-sucedido: como ganhar dinheiro no Trading?

Trader de sucesso: ganhe dinheiro no Trading

“Comprar ou vender ativos no mercado financeiro visando a geração de lucros”. Esta poderia ser uma definição simples e clara.

16/02/2024
Tudo sobre como negociar café.

Tudo Sobre Como Negociar Café [Guia 2024]

A negociação de café é uma atividade que atrai Traders e investidores experientes. A commodity oferece uma combinação de risco.

25/01/2024